terça-feira, 10 de novembro de 2009

Anjo prateado

Sentado na minha poltrona
Vejo a chuva a bater na minha janela
Qual lágrimas a cair do meu rosto
A luz da vela que me ilumina
enfraquece numa dança sensual,
dança ao som da minha respiração.
Vejo rasgado no chão um raio de Lua
que persegue as lágrimas perdidas no chão.
Vejo a tua silhueta para onde quer que olhe
Cada vez que respiro
Anseio um beijo
Trazido pelo vento
Através dos meus sonhos
Rapidamente transformados em ti
Invisíveis ao olhar
Nada me faz-te perder
Anjo prateado...
Sentado na minha poltrona
Vejo os raios de Sol a iluminar-me...


10/10/09

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Na minha vida secreta

Na minha vida secreta
vivo um conto de ilusões,
fadas embelezam o meu olhar
espelhos distraem a minha mente.
Na minha vida secreta
vivo o sonho de não acordar,
beijar a teu lado os problemas da vida
encontrar-me em ti.
Na minha vida secreta
vivo nas estrelas,
montado nas cadentes de sonhos idos
procurando eternidade.
Na minha vida secreta
vivo em beleza
fragmentos de memória juntam-se ao luar
reflectidos por um Sol
Na minha vida secreta
vivo para te encontrar,
abraçar e amar
deixar-me ir pelos ventos da memória.
Na minha vida secreta
vivo o que sinto,
renascendo na procura da Lua
revivendo a dor.
Na minha vida secreta
vivo para te sentir,
dor que carregas de incertezas futuras
procuradas nun presente dormente.
Na minha vida secreta...
... Eclipse...



04/11/09

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

"...e Deus disse faça-se luz..."

"...e Deus disse faça-se luz..."
Luz branca,
pura
intocável
alcançada apenas pelos corações puros,
puros de amor
Luz omnipresente...
...omnipotente
Luz de Sol,
reflectido pela Lua,
Luz da Luz.
Paraíso perdido
levado ao céu...
Luz refletida dos teus olhos
quando dizes que me amas
Cada momento que sinto
Antecipa o bater do meu coração
Tratados de amor
Ansiosos por te ver
Riscados do mapa da realidade
Invisíveis ao ohar
Neste coração puro
Antes de ser tocado pelo amor
Luz...
...minha luz
Deus, como crias
bocados de incertezas
Puzzles perdidos...
...peças encontradas
Perdido do nada,
encontrados por tudo
Deus...
tou aqui...


21/10/09

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Janela

Vi-te pela janela do meu quarto
Tranquilizaste-me com o teu olhar
Beijaste o dedo como quem diz adeus
Não partas,
deixa-me olhar-te,
deixa-me beijar-te com o olhar,
deixa-me...
Olhas para mim com aquele olhar doce
Derretes o coração
fechas os olhos e deixas-te sonhar,
embalada pelo vento.
Sonhei desejar-te,
abraçar-te,
amar-te,
sonhei...
Sonhei que o mundo era só nosso
Sonhei com aquele abraço,
abraço prometido às estrelas
Sonhei com aquele beijo...
Sonhei que eramos um só
unificados...
...eternos


16/10/09

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Na escuridão do meu quarto

Na escuridão do meu quarto
Imagino grandes batalhas,
misturadas com as já vividas
Vejo-me de armadura reluzente
Espada mágica e corcel branco...
Na escuridão do meu quarto
Imagino a tua cara
misturada com as sombras que dançam na parede
Vejo-me a sonhar acordado
A ver a Lua e o Sol em Eclipse...
Na escuridão do meu quarto
Imagino-te acordada
misturada nos meus lençois
Vejo-me a beijar-te
Olhar o teu corpo e fechar os olhos feliz...
Na escuridão do meu quarto
Imagino um sonho
misturado com a realidade
Vejo-me a chorar
Lágrimas de sangue...
Na escuridão do meu quarto
Somos um só....



14/10/09

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Fado

No meio da tespestade eu grito,
Escuridão e esperança
rodeiam-me de mãos dadas
vagueiam na minha vida
atrasam o meu saber
Alma perdida no céu
Coração levado ao vento
Céu escuro e cinzento...
...Acordo
Abro os olhos,
Sol,
desertos levados por palavras
é onde me encontro
Calma...
...descanso
Abrigo-me em ti,
enrolado neste fado
Abismo para o coração...
Dou o passo em frente
sinto o chão a fugir
Meu Deus...
Quero voar para ti...
Vem...
...salta...
...comigo para sempre...


12/10/09

Alvorada

Procuro na escuridão
velas acesas na minha mente
fragmentos despidos de um passado,
passado perfeito...
...presente
Cada lágrima que verto
Antes da alvorada
Tem o teu nome escrito
Antes do anoitecer
Riu-me da vida
Indiscutivel verdade
Nada é acaso
Acaso não...
...Destino
Amanhece na minha vida
alvorada de papel
curvada no teu colo,
despida de sentimentos
És tu...
...tu
aquela que eu sonho,
aquela que eu vivo
aquela que respiro...


12/10/09

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Beijo

Em madrugadas de nevoeiro
Vento forte bate-me da cara
Lágrimas de sangue caiem dos céus
Naufrágios perdidos
Buscados por ti
Encontrados por mim
Ilhas desertas isolam-me o coração
Criam turbulências em ti
morrem por mim
Cada Sol que vejo
Cada Lua que beijo
Fazem-me sentir o teu respirar no vento
tal como o teu beijo...
...suave
Pena caída nos meus lábios
Vinda das asas da liberdade de um sonho teu...


08/10/09

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Memórias

Memórias de um passado
Presas aos grilhões do tempo
Sem liberdade
Liberdade para renascer,
qual Fênix num novo despertar
cheiros intensos atravessam-me a memória
Olhares submersos de lágrimas
Fugidas desesperadas de mim,
anseiam encontrar-me
Não vejo o nevoeiro que se abate sobre mim,
procuro um salvador...
...um ancião
Alguém que me encontre...
...tu
Pedi ao vento para te chamar
não ouviu o teu nome,
só um leve murmurio,
leve brisa que te acaricia o cabelo,
que te sopra ao ouvido o verdadeiro amor...
Olhaste de roda
não me viste
procuraste por mim na minha memória...
Mas encontraste-te
Encontraste-te numa redoma onde todos os meus sentidos te amam...


07/10/09

sábado, 3 de outubro de 2009

Silêncio

Este silêncio em que me encontro
Não combato com a magia do ar
Felicidade em ti...
...procura terminada
Longe é o momento,
em que me deparo contigo
Vista desarmada
alcança o futuro...
...vê-nos...
....abraça-nos
Longe é a distância imortal...
...perto a distância mortal
Cada momento...
...cada suspiro...
Cada...
Silêncio que me envolve em tortura
bravando os céus...
...Deus...
Silêncio passado em mim
Silêncio em ti...
Falo contigo...
...em silêncio...
...sempre


03/10/09

Ausência


Caros Cavaleiros e Myladys... Peço desculpa por esta ausência, estou preparando novas armaduras para vos ajudar a protejer de tudo....
Bjinhos e abraços....

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Sempre

Cada vela que vejo
A atravessar o atlântico
Tantas jornadas vividas
Antes da alvorada
Restos do coração espalhados
Infinitos e irreais
Nuvem escura que trespassa
A alma que me acolhe...
...acolhe em ti
Alvorada de nevoeiro
Mastigam-me o olhar
Anoitece em mim...
...Deus
Perdido na realidade
Esquecido por ti
Dádivas do s céus
Restos de futuro
Olhares perdidos...
...procuram os teus


22/09/09

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Viver...

Quando alguém se sente vivo
Será que vive...
...ou não?
Novelas de aventuras perdidas na mente
Saudades passadas ao Luar
Vive?
Gritos magoados
Uivam no meus ouvidos
Deus...
...que sofrimento
Cartas jogadas por ti,
sem imaginar o estrago
Pois tu...
...omnipresente
qual coração destroçado,
quais batalhas perdidas
nos confins da memória
Arrasm o meu ser?
Vive?...
...Sofre?...
...Ama?...
Tempestades de memórias
Enchem-me de alegrias
fazem-me viver...
...sim Deus!
Viver...


15/09/09

terça-feira, 15 de setembro de 2009

600

Alô Cavaleiros e Myladys, daqui a pouco quase que não tenho tempo de pôr armaduras... Perco todo o tempo nas marcas centenárias...
Mais uma vez agradeço todas as visitas, mas só peço COMENTEM...
Beijinhos e Abraços...

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Devo ser invisível

Devo ser invisível...
...pois não me vês
loucuras na tristeza,
procuras no infinito
bocados passados perdidos na minha mente
alma obscura
Onde estou?
Não me encontro,
digo-me aqui
procuro ali...
...perco-me ali
tristeza adiada
à muito guardadas,
infelizmente reveladas
Para que serve?
Para onde vou agora?'
Sinto-me só...
...só...
perdido na imensidão dos passos que me cercam
encontrado por ti


14/09/09

...it must be...

Quando o mar se torna revoltoso
Nuvens descem pelos céus
A Lua escondida
Desesperada pelo Sol
Sol perdido na Lua
Viagens que não têm fim
Realidades desesperantes...
...cortantes
Que me afogam a alma...
...afundam o coração
Sofro ao ver o céu a fundar
Sofro por nós...
...por tudo
Carroceis de vida
que não tardam em parar...
passeios no escuro
Andas perdida,
sem ver luz...
...sem pegadas para segiur...
olhas para dentro
a luz sempre esteve em ti....
....em nós...


14/09/09

domingo, 13 de setembro de 2009

...far away...

Onde irá ficar
Onde irá se estiver longe
Que mais poderei ver
Que mais poderei fazer
Cada vez mais
Ansioso pela procura
Tanta vez perdido
Algures na madrugada
Risos espalhados
Idos na memória
Nada é ao acaso
Acaso não...
...destino
Pela memória nado
Esquecido do rumo
Destino cruzado
Restos de ti
Outra vida...
...outro olhar
longe será a vida
Ansiosa por ser
Manhãs ocultas
Outras noites
Réstias de esperança...
...cuidados perdidos
Bocados do passado
Riscos no caminho
que serve para me guiar
Sonhos feitos...
...crescem com o teu olhar
Cheiros...
...olhares...
...sorrisos...



11/09/09

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Chuva de lágrimas

Chuva de lágrimas
que me caem pelo rosto
Inundam-me o coração
de esperanças vazias
De noites tardias
Bocados de futuro que já vivi
Dão-me esperanças quando choro ao luar
Dão-me alegrias quando sonho te beijar
Névoas perdidas na memória
Descem sobre mim em dias de Lua cheia
Sempre presente...
...sempre para sempre
Chuva pela Lua...
...calor do Sol
Haverá algo mais perfeito que dois astros a iluminar o mesmo céu????




11/09/09

sábado, 5 de setembro de 2009

500


Alô Cavaleiros e Myladys...
É com muito agrado que me vejo nos 500
visitantes, é uma grande honra para mim ter tanta gente que lê as minhas armaduras.
Peço-vos que me ajudem a divulgar estas armaduras e que as comentem também, é muito importante para mim se o fizerem.
Publicar????? Talvez, mas é muito dificil essa etapa. Talvez alguém acredite em mim, logo se vê...


Bem, obrigado por terem votado no poema "Olhar"... É-me particularmente querido...
Obrigado

Roubaste-me

Roubaste-me...
...apanhaste-me distraído
roubaste o meu coração,
roubaste a minha alma
poemas escritos em areia
que desaparecem com o vento
Encontro-te e luto...
...luto por mim...
...luto por ti
dias perdidos,
madrugadas submersas nas lágrimas que te roubei
Beijos perdidos em ti...
...roubados por mim
tristezas passadas fazem recordações futuras
Olho para dentro...
...afinal não me roubaste o coração
eu dei-to...
...troquei pelo teu...
Pelo nosso...




05SET09

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Algures no tempo

Algures no tempo
Acordei com o teu olhar,
vi-te algures nas nuvens
Perdida no meu olhar
Frases perdidas no vento
levadas por Anjos para o Paraíso...
...risos perdidos
Perdidos pelo Sol que te ilumina e aquece
Encontrados pela Lua que me enche o coração
Juntos neste Eclipse que me atrai
Sem mundo para o viver...
...amar...
Meu Deus...
...Encontra-me...
...Encontra-nos
Traz-nos para o Paraíso
Paraíso que deste e tiraste
Com crueldade e harmonia...
Onde me queres????


27/08/09

domingo, 16 de agosto de 2009

Whiplash! Rock e Heavy Metal

Whiplash! Rock e Heavy Metal

Shared via AddThis

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

400

Alô cavaleiros e myladys....
400 visitantes, obrigado pela honra que me dão por isso...
Tenho novo inquérito, estes foram as armaduras mais votadas no outro inquérito...
Desempatem...
Abraços e beijinhos

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Eclipse II


Olho para o Sol
Faz-me arder os olhos
Bocados escravizados dentro de mim...
Refugio-me na Lua
Não lhe procuro a parte negra
Procuro o que atrai as marés,
que me atrai...
...procuro ver se o Sol se esconde nela.
Procuro por mim...
...encontro-te a ti
Olhar o Sol já não me arde...
...pois estou protegido pelo Amor
Haverá algo mais verdadeiro que um Eclipse????



12/08/09

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Busca da alma

Na busca da alma
perco-me no horizonte
Anjos que emergem do mar...
...Mar raivoso
Mar perdido.
Lua escondida atrás de nuvens negras
Tempestades vindoras de gritos cortantes que me rasgam a alma.
Corações sangrando lágrimas
Fragmentos perdidos em mim...
Espero...
...espero pelo nascer do Sol de novo...
Sol que se deita sobre a Lua,
Lua omnipotente...
... Sol crescente
Palavras ao vento,
escravizadas pelos grilhões da memória.
Meu Deus...
...Encontra-me
Procura-me num beco escuro iluminado pela Lua...
...Tapado por nuvens de tempestade.
Tou aqui...
...sempre...
...até ao nascer do Sol
Até ao deitar da Lua...

11/07/09

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Onde estás?

Onde está?
Olho para o céu e vejo as estrelas
Estrelas que viram os nossos beijos...
...o nosso amor
Cúmplices no segredo
Caladas na escuridão
Vêem um anjo comigo...
...e abraçam-nos
Onde estás?
Transformas-te em fumo
que se esvai no meu coração...
...e choro
Choro como uma criança perdida na noite
Noite escura que me gela o coração ...
...e a alma
Onde estás?
Onde estás?
Perdi-te no amor...
...mas ainda te procuro

Sentido da Vida

Se passamos a vida à espera
do desbrochar perfeiro de uma flor,
a nossa vida não foi desperdiçada.
Quando te conheci
vi que não desperdicei a minha vida

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

300


Bem, a este ritmo de 100 visitantes por semana vou longe, lol.
Obrigado Cavaleiros e Myladys que aqui vieram repousar nas minhas palavras...

Alarguei o prazo do inquérito... quero votos!!!!

Presenteio-vos com mais um belo nascer do sol....

Eclipse

Há história que faço minhas casas
Histórias de lutas antigas...
...histórias sagradas
Simples palavras...
...simples olhares
Anjos voando sob a luz da Lua
Elevando para a tristeza da alma...
O que nunca senti...
Anjos imaculados
Sorrindo sob o signo das estrelas
Sob a Estrela...
...Sol que ilumina o caminhar,
o deslizar pelas nuvens,
Sol que aquece a alma,
histórias nocturnas
Te faz querer...
... te faz perder
Perder nas histórias do mundo.
Dançando sobre o Anjos
Dando a mundo o conhecer...
...o conhecer do Eclipse

06/07/09

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Inquérito...

Alô...

Continuando as comemorações dos 200 cavaleiros, ponho aqui um pequeno inquérito... Participem...

Votem...

Obrigado e voltem sempre....

Baijinhos e Abraços

quarta-feira, 29 de julho de 2009

200

Puxa... 200 cavaleiros que vieram ver as minhas armaduras... O meu mt obrigado... Nem 1 semana de vida e já com este sucesso, obrigado,
Por causa disso fiz este poema que vos deixo em baixo com a foto. É o "OLHAR"... feito hoje, agora...


Beijinhos e abraços

Olhar



Um raio de Luz entra
Sol majestoso no meu céu,
olho para ti
Acordas com o raio de Sol
Os teus olhos sorriem...
...não preciso que digas mais nada
Vejo filmes passados,
tornados em presente
Saio à rua nos teus olhos
A sonhar com a Lua que virá
que irá encher a minha alma de luz
Nuvens do passado perdidas na memória
fugidas de mim
Raio de Lua que me ilumina...
...ilumina a minha lembrança futura

29-07-09

Cruzando oceanos infinitos de sabedoria

Cruzando oceanos infinitos de sabedoria
Procuro a minha alma
Navego ao sabor da maré
No fim da minha jornada
vejo-te...
...sentada À beira de água
Não consigo tirar os olhos de ti
hipnotizaste-me
Nada mais importa
Pareces um anjo,
caido do céu...
...pronto a iluminar o meu caminho
Deixa-me seguir-te
Leva-me pelo teu caminho
Leva-me contigo...
...meu Anjo

Estou sentado à espera

Estou sentado à espera
não me importo que o Sol não brilhe
Não quero saber
Só estou sentado à espera
Meu Deus
Faço qualquer coisa
Vou-te buscar ao inferno
Meu Deus
Sinto-me pedido...
...sem rumo
não te encontro
Não te encontro meu Anjo
Anjo Negro
Luz da solidão
Continuo sentado à espera
Por ti...
...por mim




Pedro Soares - 08/06/03

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Postagens

Bem, antes demais peço desculpa pq estou a colocar poemas sem nenhuma explicação...
Portanto vou explicar alguns poemas... Todos eles foram escritos por alguma razão.
tenho aqui um poema que me é muito querido... Foi o primeiro que escrevi e foi em 93, foi o "Lost in a human desert of pain" escrevi ainda andava no Passos Manuel, durante o fim do meu 9º ano. O "Estranha em mim" e o " Conta-me como foi" são duas musicas que escrevi e que toco no grupo " Anéis de Mafim"... Espero que continuem a vir e a gostar deles...

Abraços e beijinhos

100 visitante

Boas, é com muito prazer que vejo que cheguei ao 100º visitante do "Armaduras de papel", mt obrigado a todos os que tiraram um tempinho para me conhecer melhor, espero que continuem as visitas... Comentem tb.

Obrigado

Abraços e Beijinhos

Pedro

Estranha em mim

Estranha em mim
As palavras que te digo
Estranha em mim
Os olhares que me deitas
Estranha em mim
Estranha em mim
----------------------
Estranha em mim
Bocados de passado
Perdidos na memória
Que busquei no horizonte
Estranha em mim
Estranha em mim
------------------------
Estranha em mim
Que passaste na vida
Estranha em mim
Que sonhaste acordada
Estranha em mim
Estranha em mim
----------------------
Estranha em mim
Bocados de passado
Perdidos na memória
Que busquei no horizonte
Estranha em mim
Estranha em mim
Estranha em mim

Letra de musica - MAI08
Apresentada no AngraRock 2008

Asas do Desejo

Deixo-me adormecer nas asas do desejo
Obscuro e livre para sonhar
Contemplo o teu sorriso
Sobrevoando a tua mente
Navego nos teus cabelos e vejo-te...
...perdida em ti
Tento alcançar-te
Esvais-te em fumo
Meu Anjo...
...Onde estás?
sento-me numa pedra a chorar
sem forças para te procurar
Até que percebi que não te podia procurar mais
Pois, sou um sonho teu...
...uma lembrança futura.

Lágrimas

As lágrimas que verto quando te vejo
caem no chão...
...transformam-se,
transformam-se nas pétalas que te embelezam o olhar.
'04

Quando o mundo se volta...

Quando o mundo se volta
E as trevas se tornam claras
Os olhos brilham,
iluminam a escuridão
Maldito...
...Maldito brilho
Brilho que me ilumina
Aquece e trai
Fragmentos da vida
Perdidos no passado
Bocados do nada
Perdidos no tudo
Era glaciar...
...que se aproxima,
congela o infinito
Não há volta a dar...
...ou haverá???
Onde estás?...
...oculta nesse gelo?
Quando o mundo se volta...


'07

2ª parte

Tudo tem alegria...
Tudo tem tristeza,
Destino perdido...
...achado na memória
Marés de uivos cortantes
que me incendeiam a alma
Tudo tem fim...
...tudo tem começo
Destino aberto
dentro do luar que se abate na minha mente...
Enfim,
Tudo tem começo
E tudo tem fim...

'09

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Foste o Anjo

Foste o Anjo
Enquanto aprendi a voar
perdi-te pela vida
Sou Anjo e sei voar
Não sei onde vou
porque vou
puseste-me uma armadura e uma espada
com que eu aprendi-me a defender...
...até de ti
Busquei por tudo
Enfrentei o ritual do sofrimento...
...da dor
dor que me tornou mais forte
Sei voar,
mas não voo
Afinal...
...a melhor forma que o homem encontrou para se magoar...
...foi o Amor


Pedro Soares MAR 02

Lost in a human desert of pain

Lost in a human desert of pain
I came before you
Than I saw a little bird
He call my name
And I answer: "Yes?"
"Go strait ahead!"
I saw another bird
The bird is dead
Killed by human being
And I grab in
I look into is eyes He run before me
He tried to put a knife in my neck
I stoped his hands
And I put the knife miles and miles away from us
And I look again to his face
He didn't have any blood in his eyes
He was just a innocent child
Lost in a human desert of pain

Pedro Soares - Maio'93

Esta noite vi Deus à minha porta

Esta noite vi Deus à minha porta
Estava simpático
Mandei-o entrar
Sentamo-nos no chão em frente à lareira
A beber e a conversar
Falamos da vida...
...da morte
Do mais perto que havia para encontrar
Falamos do amor...
...do ódio
não dissemos mais nada
Bebemos até cair


Pedro Soares '01

A seguir

Deus
Porque me deixas a falar sozinho
Neste mar de imensidão...
...Nesta chuva lunar
Porque me tratas da vida assim...
...Porquê???
Da última vez bebemos até cair,
Falamos da vida,
da morte...
...Mas Tu,
Tu não me preparaste para o que vinha a seguir
Deve ser vida o que sinto...
...morte que deixei de sentir
Olhos vistos no horizonte
Procurando o que nunca achei...
... Mais uma vez,
achei Deus...
...não à minha porta,
mas no mar...
...pelo horizonte

Pedro Soares '09

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Conta-me como foi

Conta-me como foi
As palavras que trouxeste
As mentiras que vendeste
As loucuras que fizeste

Conta-me como foi
Os segredos que escondeste
As tentações que tiveste
Os corações que roubaste

EH EH EH EH
Conta-me…..
EH EH EH EH
Conta-me…..
Conta-me histórias
Preciso delas para viver
Seguindo o meu caminho
Preciso delas para morrer
EH EH EH EH
Conta-me…..
EH EH EH EH
Conta-me…..

A vida
Não está perdida
Há sempre uma mentira
Beijo de despedida

A espera de voltares
Acaba no horizonte
As lágrimas que deixaste
São mares que navegaste

EH EH EH EH
Conta-me…..
EH EH EH EH
Conta-me…..
Conta-me histórias
Preciso delas para viver
Seguindo o meu caminho
Preciso delas para morrer
EH EH EH EH
Conta-me…..
EH EH EH EH
Conta-me…

Pedro Soares '07